sábado, 13 de abril de 2013

"[NADA É POR ACASO!]"






"[NADA É POR ACASO!]"

Nem a chuva ao acaso cai
tudo tem um porque
até o vento que se vai,
aos olhos que se vê
caem os pingos bem mandado
em formas de amor moldado.

Inundam o infinito invadem a terra
penetram em todos os cantos
nem a força do destino pondera
pelo acaso desses encantos
a natureza recebe essa invasão
que nunca será um lamento
do mais puro sentimento
uma melodia
de alegria.

Se ano estiver bom
nos dias que se seguem
abençoadas notas
cantadas em versos
que se espalharam
renovando
em todos ficaram
criando-se vidas
sem feridas
por todo universo...


Jamil Luz e Su Aquino...



Um comentário:

  1. Obrigada pelo dueto talentoso poeta e amigo.Bjo no coração!

    ResponderExcluir